• Aghata Valentim

O amor suporta tudo, mas não aceita tudo

Quantas situações, erros, falhas suportamos em nome do amor? A outra pessoa reconhece a falha, você perdoa e espera que nunca mais aconteça. Você suportou a situação, mas será mesmo se você aceitou? Como saber a diferença?

Suportar é a sua atitude no momento da situação; você “perdoa” e acredita que a pessoa vai mudar. Acontece que você começa a se preocupar, você acaba mudando sem perceber, pois a partir daquele momento, você fica em “alerta”; qualquer mudança repentina, uma conversa no whatsapp, uma pesquisa no Google, uma foto… é motivo para você se preocupar e pensar que a situação está ocorrendo novamente. Então você não aceitou!

Isso é errado? Não!

Aonde se aceita tudo, desconfio que não seja amor e sim, submissão. Acontece que você está fazendo mal somente para si, pois a outra pessoa nem sempre está sabendo o que você anda sentindo, a pessoa não sabe o quanto você está sofrendo com essa situação em nome do amor. E até onde podemos ir em nome do amor? Digo aqui, o amor que você sente pela pessoa, pois também desconfio que se ela amasse você, seria mais cautelosa com as suas ações e pensaria nas consequências que isso poderia trazer para você.

Voltando para a parte que eu disse que você muda… pois bem; você passa a agir no modo “detetive”, buscando qualquer prova, indício que a outra pessoa está lhe enganando, e aí envolve muitas coisas, desde descobrir senhas do parceiro, a “xeretar” seu celular, redes sociais, históricos de pesquisa e etc. Acha mesmo necessário? Se você procura algo com tanta persistência, acaba encontrando o que quer ou o que não quer.

Na realidade você nem precisaria procurar nada, pois ninguém é feliz desse jeito. Posso ser sincera? Você não confia mais no seu parceiro. Seu relacionamento já era para ter terminado. Mas porquê você continua? Porquê vocês tem bastante momentos felizes juntos, porquê ele diz que te ama olhando nos seus olhos e até demonstra isso em gestos e você até acredita que ele te ama, até o momento em que a detetive acha algo.

Será se ele ama mesmo?

Admito que não podemos generalizar e nem ter 100% de certeza sobre isso. Mas esse artigo não é para questionar se ele te ama ou não. Esse artigo é para você, que anda suportando tudo isso calada. Você o ama? Tenho certeza que sim. Mas você se ama também? Até que ponto você vai se anular, deixar de viver plenamente para estar vivendo uma vida dupla de detetive? Até quando você vai ficar na incerteza desse relacionamento? Os questionamentos são para você.

A psicoterapia pode te ajudar na resolução desses questionamentos através de uma análise profunda de autoconhecimento e valorização da autoestima. Acesse: www.mudeseupensamento.com.br/cuide-se e seja atendido por uma psicoterapeuta.

#amor #felicidade #relacionamentos

CONTATO

REDES SOCIAIS

  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2018 - 2020 por Sua Psicóloga Online